Navegações Portuguesas

História dos grandes descobrimentos marítimos de Portugal, resumo, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, comércio de especiarias e a exploração de pau-brasil.


Caravela da época das Grandes Navegações
Caravela da época das Grandes Navegações

 

Introdução (contexto histórico)



Desde a Idade Média, os portugueses praticavam navegação no litoral de seu território. A navegação era destinada, principalmente, a pesca do bacalhau. Esta atividade foi agregando aos portugueses conhecimentos náuticos, proporcionando a este país uma certa vantagem na época das Grandes Navegações e Descobrimentos Marítimos.

 

História das Grandes Navegações 


Nos séculos XIV e XV, os navegadores portugueses faziam viagens para a costa africana em busca de recursos minerais, vegetais e outras riquezas. Porém, foi nos séculos XV e XVI que os portugueses obtiveram grande sucesso nos empreendimentos marítimos. Descobriram e conquistaram vários territórios na África, Ásia e América do Sul.



No final do século XV, a atividade que mais proporcionava lucros era o comércio de especiarias asiáticas. Seda, joias e temperos (pimenta, noz-moscada, açafrão, gengibre, canela, etc.) eram muito procurados pelos europeus. Estas especiarias vinham do Oriente, principalmente da Índia e da China. Quem comandava este lucrativo comércio eram os genoveses e venezianos. Para tanto, dominavam a usavam a rota do Mar Mediterrâneo.



Os portugueses buscaram uma nova rota para comprar as especiarias diretamente dos asiáticos. Em 1498, comandando uma esquadra de caravelas, o navegador Vasco da Gama chegou as Índias, contornando o continente africano. A partir deste momento, os comerciantes portugueses passaram a comercializar as especiarias na Europa, obtendo altos lucros. Com este comércio, Portugal tornou-se uma das potências econômicas da época.



Em abril de 1500, a esquadra de Pedro Álvares Cabral chegou ao litoral do nordeste brasileiro. De acordo com as últimas pesquisas históricas, Cabral estava a caminho das Índias e passou pela costa brasileira para fazer o reconhecimento e marcar presença no território que lhe cabia, de acordo com o Tratado de Tordesilhas. Após esta viagem, o rei de Portugal autorizou a exploração de pau-brasil nas matas situadas na região costeira do Brasil. Esta exploração rendeu altos lucros ao rei e exploradores portugueses. A tinta do pau-brasil era comercializada e usada para tingir tecidos e a madeira para fabricar móveis e instrumentos musicais. 



Na costa africana, os portugueses estabeleceram feitorias (armazéns) para servir de base de navegação. Exploraram recursos vegetais e minerais neste continente, além de escravizar africanos para serem vendidos como mão de obra no Brasil.


Caravelas Portuguesas do século XVI, armada portuguesa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caravelas Portuguesas do começo do século XVI (armada portuguesa de 1507).




Impressão Google+


Navegações Portuguesas Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Navegações portuguesas no Atlântico e no Índico

Autor: Ferro, Caetano

Editora: Teorema

Temas: História Geral

 

A influência dos descobrimentos portugueses na história da civilização

Autor: Cortesão, Jaime

Editora: Imprensa Nacional

Temas: História Geral

 


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.