Capitalismo Comercial

O capitalismo comercial foi a primeira fase do capitalismo, que surgiu no final da Idade Média com o desenvolvimento da burguesia.


Capitalismo comercial: poder econômico nas mãos da burguesia
Capitalismo comercial: poder econômico nas mãos da burguesia

 

Contexto histórico


O Capitalismo Comercial é conhecido como a primeira fase do Capitalismo. Sua gestação começou no Renascimento Comercial dos séculos XIII e XIV. Porém, o Capitalismo Comercial ganhou força no início no século XV com o desenvolvimento da burguesia comercial europeia. As grandes navegações e conquistas marítimas dos séculos XV e XVI foram de fundamental importância para o desenvolvimento do capitalismo neste momento.

 

Principais características do capitalismo comercial


• Os locais aonde o capitalismo comercial mais se desenvolveu foram: cidades italianas de Gênova e Veneza, Espanha, Portugal, Alemanha, França, Inglaterra e Países Baixos;

 

• Impulso comercial através das conquistas de territórios na África e América, principalmente por Portugal e Espanha. Estes países colonizaram e exploraram colônias, retirando recursos naturais (principalmente ouro). Um dos exemplos foi a exploração feita por Portugal em sua principal colônia, o Brasil;

 

• O foco principal do capitalismo comercial é o comércio de mercadorias para gerar lucro. Envolve a compra, venda e troca de mercadorias e commodities para obter lucro por meio de atividades de mercado.

 

• Grande poder econômico, social e político da burguesia comercial;

 

• Uso de mão de obra escrava de origem africana, principalmente nas colônias portuguesas e espanholas;

 

• Mercantilismo: política econômica que priorizava o acúmulo primitivo de capital, metalismo (riqueza através de ouro e prata), protecionismo alfandegário, Pacto Colonial (relações comerciais exclusivas entre Metrópole e Colônia) e a balança comercial favorável (mais exportações do que importações);

 

• Desenvolvimento do sistema bancário que favoreceu o avanço do capitalismo comercial;

 

• Desenvolvimento do sistema tributário para aumentar a arrecadação de impostos por parte das monarquias;

 

• Mecanismo de preço: o preço é determinado pela demanda e oferta de mercadorias no mercado. Segue o princípio econômico em que os bens escassos que estão em alta demanda têm um preço mais alto;

 

• O capitalismo comercial possibilitou uma significativa separação entre capital e trabalho;

 

• Acumulação de Capital: este é um sistema onde a acumulação de capital é de primordial importância. Comerciantes e comerciantes acumulam capital na forma de dinheiro para reinvestir em futuros empreendimentos comerciais.



Enfraquecimento


O capitalismo comercial perdeu força no século XVIII com a Revolução Industrial e o surgimento do capitalismo industrial. Vale dizer que o comércio (relações comerciais) não deixou de ter importância, porém as atividades industriais passaram a ganhar mais relevância econômica a partir de meados do século XVIII. 

 

Pintura mostrando um casal de burgueses no final da Idade Média

Casal de burgueses no final da Idade Média: burguesia esteve no centro do surgimento do capitalismo comercial.

 

 



Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Civilização material, economia e capitalismo (volume 1)
Autor: Braudel, Fernand
Editora: WMF Martins Fontes


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.