Anarquismo

O anarquismo é uma doutrina que defende a eliminação de qualquer tipo de controle político, social e econômico.


Símbolo do anarquismo
Símbolo do anarquismo

 

Definição (o que é)

 

Anarquismo pode ser definido como uma doutrina (conjunto de princípios políticos, sociais e culturais) que defende o fim de qualquer forma de autoridade e dominação (política, econômica, social e religiosa). Em resumo, os anarquistas defendem uma sociedade baseada na liberdade total, porém responsável.

 

Principais características e ideais anarquistas:

 

• Uma das principais características anarquistas é a defesa do funcionamento da sociedade através do sistema de autogoverno (sem existência de um Estado), através de cooperativas voluntárias.

 

• Contra todas as formas e sistemas de governos tradicionais: presidencialismo, parlamentarismo, república, monarquia, etc.

 

• Contra a existência de qualquer tipo de poder policial.

 

• Contra qualquer tipo de hierarquia e regras hierárquicas.

 

• Contra qualquer tipo de autoridade social.

 

• Luta contra o sistema vigente, através de manifestações, greves e até revoltas sociais.

 

• Posição radicalmente contrária ao sistema econômico capitalista, considerado pelos anarquistas como sendo injusto, violento e explorador.

 

• Contra qualquer tipo de religião e instituições religiosas, pois consideram elas como parte integrantes e de sustentação do sistema capitalista vigente.

 

• Contra o sistema educacional tradicional vigente. Para os anarquistas, a escola atual serve para manter em funcionamento e reproduzir os modelos social, politico e econômico vigentes.

 

• Contra o sistema social atual em que existem classes sociais (sociedade hierarquizada). Portanto, são contrários ao modelo de dominação social.

 

• São também contrários a qualquer tipo de dominação de raças e gênero.

 

• Contra qualquer tipo de imperialismo ou de dominação de um país pelo outro.

 

• Defesa da autogestão em todas as esferas da sociedade (política, educacional, econômica, entre outras).

 

• Defesa da socialização da propriedade privada e dos meios de produção.

 

• Muitas formas de anarquismo promovem o igualitarismo, defendendo direitos e oportunidades sociais, políticos e econômicos iguais para todas as pessoas, independentemente de classe, raça, gênero ou outras características.

 

• Algumas vertentes do anarquismo defendem fortemente a não-violência e estão associadas ao pacifismo, embora este não seja o caso universal. O uso da violência no anarquismo é um assunto de debate interno dentro do movimento.

 

• Algumas formas de anarquismo, notadamente o anarquismo verde e o anarco-primitivismo, priorizam a sustentabilidade ambiental e criticam a industrialização, defendendo uma relação mais harmoniosa entre a humanidade e a natureza.

 

• Defesa da abolição do Estado, que seria substituído por um sistema de autogoverno democrático.

 

Foto de Pierre-Joseph Proudhon

Pierre-Joseph Proudhon: filósofo francês foi o precursor do Anarquismo.

 

 

Origem do movimento anarquista

 

O movimento anarquista surgiu na metade do século XIX. Podemos dizer que um dos principais idealizadores do anarquismo foi o teórico Pierre-Joseph Proudhon, que escreveu a obra "Que é a propriedade?" (1840). Outro importante precursor do anarquismo foi o filósofo e revolucionário russo Mikhail Bakunin.

 

Foto de Mikhail Bakunin, filósofo anarquista

Mikhail Bakunin: filósofo russo é um dos precursores do anarquismo.



 

Manifestação anarquista na Rússia

Manifestação anarquista na Rússia.


Você sabia?

 

A palavra anarquia têm um sinônimo pouco conhecido: acracia. Em Ciência Política, acracia significa um regime político que defende a desobediência a qualquer tipo de autoridade.

 

 



Publicado em 07/02/2022

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Teoria e História do Anarquismo

Autor: Correa, Felipe (organizador)

Editora: Prismas

 

Fontes de referência:

 

- KUPPER, Agnaldo. 360° Sociologia - Diálogos Compartilhados. São Paulo: Editora FTD, 2015. 

 

- TOMAZI, Nelson Dacio e ROSSI, Marco Antonio. Sociologia para o Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2017. 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.