Tartaruga-verde

Características, alimentação, habitat, dados, resumo, foto e informações interessantes, reprodução, nome científico, risco de extinção, classificação


Tartaruga-verde: infelizmente em risco de extinção
Tartaruga-verde: infelizmente em risco de extinção

 

Nome científico e onde habita

 

Popularmente chamada de tartaruga verde, a Chelonia mydas (nome científico) é um réptil herbívoro que habita os oceanos de regiões tropicais e subtropicais ao redor do mundo.


Alimentação


Quando ainda filhote, a tartaruga-verde possui uma alimentação onívora com uma certa tendência carnívora. No entanto, quando seu casco atinge cerca de 25 a 35 centímetros, ela se torna completamente herbívora.


É então que o animal passa a se alimentar basicamente de algas marinhas, com predominância para alimentos que estão em maior abundância no seu ambiente.


 
Características físicas principais


A tartaruga-verde é composta de 4 pares de placas justapostas em sua carapaça. Seu tamanho pode chegar a 115 centímetros quando são adultos, pesando até 220 kg.


A coloração verde acinzentada que possui é que o dá seu nome, mas quando filhote o dorso é preto. No entanto, seu ventre é sempre branco, independentemente da idade.


A cabeça possui 4 pares de placar orbitais e 1 par de placas pré-frontais. Seu bico é serrilhado e a sua cabeça tende a ser mais arredondada que as demais de sua espécie.

 

Reprodução


As maiores colônias costumam fazer ninhos na Austrália, Suriname, Costa Rica e Nova Caledônia. No Brasil, a desova costuma acontecer em ilhas oceânicas, tais como Trindade, no Espírito Santo, ou o Atol das Rocas, no Rio Grande do Norte e Fernando de Noronha.


A desova da tartaruga-verde, normalmente, começa em dezembro, tendo um pico reprodutivo em fevereiro e março, podendo chegar até junho, com o nascimento dos últimos filhotes.


As fêmeas podem realizar de 1 a 11 posturas, respeitando um intervalo de 10 a 13 dias entre cada uma, sendo que o mais comum é 4 posturas a cada temporada. Assim, em cada postura a fêmea coloca de 50 a 190 ovos por ninho.


Depois de uma dessas temporadas reprodutivas, a fêmea pode ficar até 3 anos sem pôr mais ovos. O percentual de eclosão dos ovos é de cerca de 75%.

 

Risco de extinção

 

Infelizmente, a tartaruga-verde encontra-se em risco de extinção. A classificação do estado de conservação é Espécie Ameaçada EN (Em Perigo).

 

Curiosidade:

 

- A tartaruga-verde também é conhecida com o nome de aruanã.

 

Classificação científica


Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Reptilia

Ordem: Testudinata

Família: Cheloniidae

Gênero: Chelonia

Espécie: C. mydas




Impressão


Tartaruga-verde Temas Relacionados

Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.