Dom Pedro II

Quem foi, governo, biografia resumida, nascimento, morte, nome completo, filhos e esposa, livro indicado


Dom Pedro II: o segundo imperador do Brasil
Dom Pedro II: o segundo imperador do Brasil

 

Quem foi

 

Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Bragança e Habsburgo, mais conhecido como Pedro II, o Magnânimo, nasceu no Rio de Janeiro, no Palácio da Quinta da Boa Vista, em 2 de dezembro de 1825, e faleceu em Paris, em 5 de dezembro de 1891. Foi o sétimo filho de d. Pedro I do Brasil e da arquiduquesa Maria Leopoldina da Áustria, tendo se tornado o segundo e último imperador do Brasil quando seu pai abdicou do trono em 1831 e regressou a Portugal. Enquanto não atingiu a maioridade, esteve sob a tutela de José Bonifácio de Andrada e Silva (até 1833) e de Manuel Inácio de Andrade Souto Maior, marquês de Itanhaém (até 1840). Dada a grande instabilidade política da época, sua maioridade foi antecipada, fazendo com que ele assumisse o governo brasileiro em 1840, aos quinze anos de idade. Seu império estendeu-se até o dia 15 de novembro de 1889, quando então foi proclamada a República.

 

Educação e casamento

 

Pedro II passou toda a infância e a adolescência sendo instruído para assumir o trono brasileiro. Falava mais de quatro línguas e tinha grande interesse pelas letras e pelas artes. Durante seu reinado, o Brasil viu um grande desenvolvimento, fazendo grandes progressos na área social, especialmente na educação. Foi patrono e principal financiador da Academia Imperial de Belas-artes (Aiba), fornecendo auxílios e prêmios aos artistas de maior destaque. Viajou por todo o Brasil e também para várias partes do mundo, tendo a oportunidade de trazer muitas inovações tecnológicas para serem implementadas em território brasileiro.

 

Casou-se por procuração, em 1842, com a princesa Teresa Cristina Maria de Bourbon (1822-1889), em Nápoles, Itália, como era costume à época. Com ela, Pedro II teve quatro filhos, dos quais sobreviveram apenas as princesas Isabel (que futuramente haveria de assinar a Abolição da Escravatura) e Leopoldina.

 

Governo

 

Seu governo enfrentou várias revoltas, como a dos Liberais (1842), a dos Farrapos (1845) e a Praieira (1848), o que o levou a um amplo trabalho de conciliação apartidária. Pedro II também foi testemunha do declínio do escravismo, com o fim do tráfico negreiro a partir de 1850, e seu desfecho em 1888, com a abolição da escravatura. Além disso, envolveu-se em guerras contra o Uruguai (1864) e o Paraguai (1864-1870).

 

Com o progresso do movimento republicano, o desinteresse cada vez maior de d. Pedro II pela política, os atritos com os militares e com os proprietários de terras não indenizados após a abolição, a proclamação da República era iminente. Levada a efeito, a família imperial foi banida e se exilou na Europa. Em dezembro do mesmo ano, a imperatriz d. Teresa Cristina faleceu em Portugal e, dois anos depois, em 1891, d. Pedro II faleceria em Paris. Foi sepultado em território brasileiro apenas em 1921, no mausoléu da catedral de Petrópolis.

 

Fontes:

http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa21646/
dom-imperador-do-brasil-pedro-ii

http://www.monarquia.org.br/dompedroii.html

https://cpdoc.fgv.br/sites/default/files/verbetes/
primeira-republica/PEDRO%20II,%20Dom.pdf






Dom Pedro II Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Dom Pedro II, imperador do Brasil

Autor: Olivieri, Antônio Carlos

Editora: Callis

Ano: 2015

Temas do livro: História do Brasil Império, Biografia


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.