Alvarenga Peixoto

Alvarenga Peixoto foi um poeta do arcadismo brasileiro.


Alvarenga Peixoto: importante escritor do Arcadismo brasileiro
Alvarenga Peixoto: importante escritor do Arcadismo brasileiro

 

Quem foi

 

Inácio José de Alvarenga Peixoto foi um advogado e poeta brasileiro do século XVIII. É considerado um importante representante do Arcadismo na Literatura Brasileira.

 

Alvarenga Peixoto nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1742. Faleceu na cidade Albaca (Angola), aos 50 anos, em 27 de agosto de 1792.

 

Além de ter sido poeta, entrou para a História do Brasil por atuar como um dos líderes da Inconfidência Mineira (1789). Por essa participação, foi preso e condenado, pela coroa portuguesa, ao degredo na África.



Movimento literário que fez parte:

 

- Arcadismo



Principais características de seu estilo literário:

 

Escreveu, principalmente, sonetos.

 

Uma das principais características de sua obra é a presença da temática amorosa.

 

Escreveu poemas laudatórios, ou seja, que enaltecem um fato ou um personagem (principalmente reis e governantes). Seu principal objetivo era chamar a atenção para questões sociais, a partir de uma visão crítica da sociedade colonial da época em que vivia.

 

Presença do nativismo sentimental, em sua obra.

 

Presença, em suas poesias, de referências clássicas.

 

Exaltou também as navegações portuguesas.

 

Existência de características do Barroco em sua obra lírica, principalmente em função do uso de antíteses.



Principais obras de Alvarenga Peixoto:

 

- Obras poéticas - poesias

 

- Canto Genetlíaco (1793) – poesia

 

- À Dona Bárbara Heliodora – poesia

 

- A Maria Ifigênia – poesia

 

- Estela e Nize - poesia

 

 

EXEMPLO DE UM POEMA DE ALVARENGA PEIXOTO:

 

 

À DONA BÁRBARA HELIODORA


Bárbara bela, do Norte estrela,

Que o meu destino sabes guiar,

De ti ausente triste a suspirar.

Por entre as penhas de incultas brenhas

Cansa-me a vista de te buscar;

Porém não vejo mais que o desejo,

Sem esperança de te encontrar.

Eu bem queria a noite e o dia

Sempre contigo poder passar;

Mas orgulhosa sorte invejosa,

Desta fortuna me quer privar.

Tu, entre os braços, ternos abraços

Da filha amada podes gozar;

Priva-me a estrela de ti e dela,

Busca dous modos de me matar!

 

 

Capa do livro Obras Poéticas de Alvarenga Peixoto

Capa do livro "Obras Poéticas" de Alvarenga Peixoto.

 

Você sabia?

 

Alvarenga Peixoto foi casado com a poetisa mineira Bárbara Heliodora (1759-1819). Ela também era mineradora e ativista política.

 

 


 

Artigo publicado em 02/10/2020

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

- TUFANO, Douglas. Estudos da Literatura brasileira. São Paulo: Editora Moderna, 1999.

 

- CEREJA, William; COCHAR, Teresa. Literatura Brasileira. São Paulo: Atual Editora, 2013.

 

- Autos de Devassa da Inconfidência Mineira. Belo Horizonte: Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais. 2015


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.