Maoismo

O que é, doutrina maoista, história, resumo, principais ideais, significado e definição, criador, características e princípios.


Mao-tse-Tung: idealizador do maoismo na China.
Mao-tse-Tung: idealizador do maoismo na China.

 

O que foi (definição)

 

O maoismo foi a doutrina política do líder revolucionário chinês e primeiro presidente da República Popular da China Mao-Tse-tung (1893-1976). O maoismo tinha como fundamentos principais o marxismo, porém com algumas adaptações e particularidades. Portanto, o maoismo foi uma doutrina de caráter socialista.

 

O maoismo foi desenvolvido e implementado na China durante o governo de Mao-Tse-tung (entre 1949 a 1976), logo após a fundação da República Popular da China.

 

Até a atualidade, alguns princípios da doutrina maoista estão em vigor na China, principalmente no campo político e social.

 

Principais características do maoismo:

 

- Os camponeses são considerados de extrema importância para a existência e manutenção do comunismo. O campesinato também é uma força fundamental nos processos revolucionários e de transformação histórica.

 

- Ideologia política conectada ao militarismo. O campesinato, para os maoistas, deve ser a base da força militar e preparado para uma lutar armada, principalmente através da guerrilha. Nesse sentido, as forças militares devem ser o escudo protetor em defesa do comunismo contra ataques externos.

 

- Existência da luta de classes mesmo quando o socialismo está em vigor num país. A experiência soviética foi usada como exemplo, pois mesmo após a adoção do socialismo, persistiu uma classe privilegiada formada pelos burocratas do governo. A organização da Grande Revolução Cultural na China, realizada por Mao, tinha como objetivo não deixar que ocorresse o mesmo com seu país.

 

- Para os maoistas, o Partido Comunista deve estar ligado de forma intensa com as massas populares (camponeses e operários).

 

- Defesa da concentração do poder político nas mãos do líder do país e do PCC (Partido Comunista Chinês).

 

- O maoismo, assim como outros sistemas ditatoriais socialistas, era antidemocrático e usava a violência, repressão e censura para abafar qualquer tipo de manifestação contrária ao governo. Esse “trabalho sujo” era realizado, principalmente, pela Guarda Vermelha.

 

- Uso de intensa doutrinação ideológica em escolas e locais de trabalho.

 

- Culto a personalidade do líder Mao-tse-Tung.

 

Conclusão

O maoismo apresentou muitas injustiças e violências na China. Durante a Revolução Cultural, promovida por Mao-Tse-tung, muitos intelectuais socialistas ligados à URSS ou considerados pró ocidente foram expulsos do partido. Aqueles que apresentaram resistência foram presos e até assassinados.

 

Muito antes da crise apresentada pela União Soviética e os países socialistas do leste europeu, a China já demonstrava enormes problemas econômicos. O socialismo não resolveu os problemas chineses e, na segunda metade da década de 1970, o país era um retrato do fracasso econômico e social gerado pelo maoismo.

 

O maoismo perdeu força com a morte de Mao-tse-Tung e as reformas econômicas implementadas, a partir de 1976, por Deng Xiaoping (1904-1997). A China rumou, a partir de então, para o caminho do socialismo de mercado, deixando muitos ideais maoistas de lado.

 

Você sabia?

 

- Grande parte da ideologia maoista está descrita na obra O livro vermelho, de Mao-tse-Tung.




Impressão


Maoismo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

A Revolução na China

Autor: Schilling, Voltaire

Editora: Mercado Aberto

Ano: 1984

Temas do livro: História Geral, Sociologia, Política, Cultura


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.