PIB do Brasil em 2014

O Produto Interno Bruto do Brasil, resultado anual e por trimestres de 2014, crescimento do PIB, causas, desempenho dos setores


PIB do Brasil 2014: fraco crescimento de 0,1%
PIB do Brasil 2014: fraco crescimento de 0,1%

 


PIB do Brasil em 2014 (resultado final anual)

 

Em 27 de março de 2015, o IBGE divulgou os dados finais relativos ao PIB de 2014. De acordo com o órgão, o PIB do Brasil apresentou um crescimento de apenas 0,1% em 2014. Em valores correntes, a riqueza gerada pela economia brasileira em 2014 atingiu R$ 5,52 trilhões (ou US$ 1,73 trilhão). Já o PIB per capita (por pessoa) ficou em R$ 27.230.

 

PIB brasileiro de 2014 por setores da economia:

 

- Indústria: -1,2%

- Serviços: +0,7%

- Agricultura: +0,4%

- Investimentos: -4,4%

- Consumo das famílias: +0,9%

 

 

RESULTADOS TRIMESTRAIS

 

PIB do Brasil no 1º trimestre de 2014 (com relação ao trimestre anterior)



De acordo com dados divulgados pelo IBGE em 30 de maio de 2014, o PIB do Brasil apresentou retração de 0,2% (revisado em agosto de 2014) no primeiro trimestre de 2014. Em valores correntes, o PIB brasileiro atingiu  R$ 1,204 trilhão (US$ 540 bilhões). Estes dados não são positivos, pois ficou bem abaixo do crescimento de 0,7% apresentado no último trimestre de 2013.



O único setor da economia que apresentou crescimento considerável, neste período, foi o agropecuário com alta de 3,6%.



Com relação à balança comercial, as exportações brasileiras apresentaram diminuíram 3,3%. As importações cresceram aumentaram 1,4%.



Variação do PIB (com relação ao 4º trimestre de 2013) por setor



- Crescimento do PIB: -0,2% (revisado em agosto de 2014)

- Setor agropecuário: + 3,6%

- Setor industrial: -0,8%

- Setor de serviços: +0,4%

- Consumo das famílias: -0,1%

- Gastos do governo: +0,7%

- Investimentos: -2,1%



Principais fatores que causaram o fraco desempenho do PIB no primeiro trimestre de 2014:



- Permanência da crise econômica na Zona do Euro;

- Desaquecimento, embora pequeno, da economia da China;

- Fraco desempenho da economia dos Estados Unidos, que apresenta lentidão para sair da crise.

- Diminuição do consumo das famílias, causado, principalmente, por: restrição de crédito, endividamento das famílias, sentimento de insegurança com relação ao ano eleitoral.

- Queda no setor da indústria (-0,8%);

- Queda dos investimentos de 2,1%. No 1º trimestre de 2014, a taxa de investimentos ficou em apenas 17,7% do Produto Interno Bruto (a pior para o 1º trimestre desde 2009).

- O crescimento fraco do setor de serviços: apenas 0,4%.



Comparação com o PIB de outros países (1º trimestre de 2014)



- Brasil: -0,2% (revisado em agosto de 2014)

- China: 7,4%

- Coreia do Sul: 0,9%

- Estados Unidos: - 2,1%

- Japão: 1,5%

- Reino Unido: 0,8%

- Alemanha: 0,8%

- Chile: 0,4%

- México: 0,28%

 

PIB do Brasil no 2º trimestre de 2014 (com relação ao trimestre anterior)



O PIB brasileiro apresentou uma queda de 0,6% em relação ao trimestre anterior (dado divulgado pelo IBGE em 29/08/14). Como houve uma retração econômica dois trimestres seguidos, alguns economistas consideram que o Brasil entrou numa "recessão técnica". Em valores correntes, o PIB atingiu R$ 1,271 trilhão (US$ 567 bilhões).



Obs.: em relação ao segundo trimestre de 2013, o PIB brasileiro apresentou uma queda de 0,9%.



Desempenho do PIB por setor (2º trimestre de 2014)



- Crescimento do PIB: -0,6%

- Setor agropecuário: + 0,2%

- Setor industrial: -1,5%

- Setor de serviços: - 0,5%

- Consumo das famílias: +0,3%

- Gastos do governo: - 0,7%%

- Investimentos: - 5,3%



Principais fatores que causaram o fraco crescimento do PIB no segundo trimestre de 2014:



- Diminuição da confiança dos investidores (diminuição dos investimentos).

- Diminuição da produção nos dias da Copa do Mundo.

- Baixo crescimento do consumo das famílias.

- Taxa de juros elevada, que desestimula o consumo de bens de consumo.

- Manutenção da crise econômica na Europa.

- Crise econômica na Argentina, que diminui as exportações brasileiras para este país.

- Proximidade das eleições presidenciais, fator que gera insegurança para investimentos.

 

PIB do Brasil no 3º trimestre de 2014 (com relação ao trimestre anterior)



O PIB brasileiro apresentou uma leve alta de 0,1% em relação ao trimestre anterior (dado divulgado pelo IBGE em 28/11/14). Como houve um crescimento, interrompendo dois semestres de retração econômica, os economistas consideram que o Brasil saiu da "recessão técnica". Em valores correntes, o PIB atingiu R$ 1,289 trilhão (US$ 515 bilhões).



Obs.: em relação ao terceiro trimestre de 2013, o PIB brasileiro apresentou uma queda de 0,2%.



Desempenho do PIB por setor (3º trimestre de 2014)



- Crescimento do PIB: +0,1%

- Setor agropecuário: -1,9%

- Setor industrial: +1,7%

- Setor de serviços: +0,5%

- Consumo das famílias: - 0,3%

- Gastos do governo: +1,3%

- Investimentos: +1,3%



Principais fatores que causaram o fraco crescimento do PIB no terceiro trimestre de 2014:



- Retração da produtividade na agricultura, principalmente de produtos importantes como o café e a cana-de-açúcar.

- Baixo índice de investimentos externos.

- Retração no consumo das famílias.

- Baixo índice de exportação, causado pela crise internacional e baixos preços das commodities exportadas pelo Brasil.

 

PIB do Brasil no 4º trimestre de 2014 (com relação ao trimestre anterior)

 

O PIB brasileiro do último trimestre de 2014, apresentou uma elevação de 0,3% em relação ao trimestre anterior.






PIB do Brasil em 2014 Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

 


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.