Robespierre

Robespierre foi um dos principais personagens históricos da Revolução Francesa.


Robespierre: importante personagem da Revolução Francesa
Robespierre: importante personagem da Revolução Francesa

 

Quem foi



Maximilien Robespierre foi um advogado e estadista francês que se tornou uma das figuras mais conhecidas, influentes e controversas da Revolução Francesa (1789-1799).

 

A vida e a carreira política de Robespierre foram caracterizadas por sua dedicação intransigente à Revolução Francesa. Embora sua liderança durante o Reinado do Terror permaneça controversa, sua influência na história francesa é inegável.




Biografia resumida e participação na Revolução Francesa



Ele nasceu em 6 de maio de 1758 em Arras, França. Ele foi um líder jacobino radical e uma das principais figuras da Revolução Francesa.

 

Quando Robespierre tinha seis anos, sua mãe morreu durante o parto. Seu pai, arrasado com a perda, abandonou a família logo depois. Isso resultou em Robespierre e seus irmãos sendo criados por seus avós maternos. Apesar das dificuldades familiares, Robespierre provou ser um aluno brilhante. Ele ganhou uma bolsa de estudos para a prestigiosa faculdade Louis-le-Grand em Paris, onde estudou Direito.

 

Em 1781, após terminar seus estudos de Direito, Robespierre voltou para Arras e foi admitido na ordem dos advogados. Ele rapidamente ganhou a reputação de advogado progressista, muitas vezes representando os pobres e defendendo reformas democráticas.

 

Maximilien Robespierre foi um democrata radical e figura-chave na Revolução Francesa de 1789. Ele presidiu brevemente o influente Clube Jacobino, um clube político com sede em Paris. Também atuou como presidente da Convenção Nacional e da Comissão de Segurança Pública.

 

Em 1789, foi eleito deputado do Terceiro Estado nos Estados Gerais.

 

Nos últimos meses de 1793 passou a dominar o Comitê de Salvação Pública, principal órgão do governo revolucionário durante a Fase do Terror.

 

Como membro dos Estados Gerais, da Assembleia Constituinte e do Clube Jacobino, ele fez campanha pelo sufrágio masculino universal, pelo direito de voto para negros, judeus, atores e empregados domésticos. Também defendeu a abolição do celibato clerical e o fim do envolvimento francês no comércio atlântico de escravos.

 

As medidas extremas de Robespierre e o crescente comportamento autocrático provocaram reações adversas. Em 27 de julho de 1794, um dia conhecido como 9 Termidor, Robespierre e seus aliados mais próximos foram presos pela Convenção Nacional.

 

Morreu na guilhotina, em 28 de julho de 1794, na Praça da Revolução em Paris.

 

Pintura mostrando Robespierre sendo preso

A prisão de Robespierre em 27 de julho de 1794, um dia antes de sua morte.





Sua participação na fase do Terror


Como membro dirigente do Comitê de Salvação Pública desde 1793, Robespierre encorajou a execução, principalmente na guilhotina, de mais de 17 mil inimigos da Revolução. Durante o Terror, o Comitê de Segurança Pública exerceu um controle praticamente ditatorial sobre o governo francês.

 

Retrato pintado de um homem branco de cabelos brancos

Maximilien Robespierre: um dos principais nomes da Revolução Francesa de 1789.

 



Curiosidade:

 

Um dos apelidos de Robespierre era "O Incorruptível".

 



Veja também:

 

Cronologia da Revolução Francesa

 

 


 

Publicado em 25/04/2023


Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Bibliografia Indicada

 

Fonte de referência do artigo:

 

- SOBOUL, Albert. A Revolução Francesa. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.