Nero - imperador romano

Biografia resumida de Nero, imperador romano, incêndio em Roma, administração do Império Romano, perseguição aos cristãos, suicídio de Nero, conquistas romanas, frases


Nero: um dos imperadores mais polêmicos do Império Romano
Nero: um dos imperadores mais polêmicos do Império Romano

 

Quem foi 


Nero foi um imperador romano do ano de 54 a 68 da era cristã. Até hoje é uma das figuras históricas mais polêmicas de todos os tempos. Seu nome completo era Nero Cláudio Augusto Germânico. Nasceu na cidade de Anzio (na atual Itália) no dia 15 de dezembro de 37.

 

Biografia resumida e vida política 

 

Nero tornou-se imperador romano em 13 de outubro de 54, numa época de grande esplendor do Império Romano. Nos cinco primeiros anos de seu governo, Nero mostrou-se um bom administrador. Na política, usou a violência e as armas para combater e eliminar as revoltas que aconteciam em algumas províncias do império.

 

No tocante às guerras de expansão, Nero demonstrou pouco interesse. De acordo com os historiadores da antiguidade, empreendeu apenas algumas incursões militares na região da atual Armênia.

 

Suas decisões políticas, militares e econômicas eram fortemente influenciadas por algumas figuras próximas. Entre elas, podemos citar sua mãe, Agripina, e seu tutor, Lucio Sêneca.

 

O que mais marcou a história de Nero foi o caso do incêndio que destruiu parte da cidade de Roma, no ano de 64. Porém, de acordo com alguns historiadores, não é certa a responsabilidade de Nero pelo incidente. O imperador estava em Anzio no momento do incidente e retornou à Roma ao saber do incêndio. Os que apontam Nero como culpado baseiam-se nos relatos de Tácito. Este afirma que havia rumores de que Nero ficou cantando e tocando lira enquanto a cidade queimava.

 

O fato é que Nero culpou e ordenou perseguição aos cristãos, acusados por ele de serem os responsáveis pelo incêndio. Muitos foram capturados e jogados no Coliseu para serem devorados pelas feras. 

 

Além deste episódio, outros colaboraram para a fama de imperador violento e desequilibrado. No ano de 55, Nero matou o filho do ex-imperador Cláudio. Em 59, ordenou o assassinato de sua mãe Agripina.

 

Nero se suicidou em Roma, no dia 6 de junho de 68, colocando fim a dinastia Julio-Claudiana.

 

Frases de Nero:

 

- "Está tarde demais. Isto é o fim." (frase pronunciada antes de morrer)."

 

- "Que grande artista morre comigo!." 

 

- "Finalmente posso viver como um ser humano."

 

Os Remorsos de Nero após matar sua mãe, pintura de John William Waterhouse, 1878.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Remorsos de Nero após matar sua mãe (1878): pintura de John William Waterhouse.




Impressão


Nero - imperador romano Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Nero - imperador e deus, artista e bufão

Autor: Vandenberg, Philipp

Editora: Zahar

Temas: Biografia, História do Império Romano

 


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.