Almeida Garrett

Almeida Garrett foi um escritor e dramaturgo português do século XIX.


Almeida Garrett: um dos mais importantes representantes do romantismo português
Almeida Garrett: um dos mais importantes representantes do romantismo português

 

Quem foi

 

José Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett foi um importante poeta e romancista português do século XIX. É considerado um dos mais importantes escritores do romantismo português.

 

Biografia resumida

 

Nasceu na cidade do Porto (Portugal) em 1799 e morreu em 1854, na cidade de Lisboa. Seus romances possuíam um forte caráter dramático. Participou também da política, escrevendo sobre este tema. Produziu textos históricos, críticos e diplomáticos.

 

Possuía um talento flexível para escrever, imprimindo em suas obras uma notável individualidade, elegância e originalidade.

 

Embora tenha se dedicado a vários gêneros literários, foi na poesia e no teatro que mais ganhou destaque. Suas obras “Camões” e “Frei Luis de Sousa” ganharam grande importância no mundo literário.

 

Até os dias atuais é um dos escritores, do século XIX, mais lidos em Portugal. Influenciou as gerações futuras da literatura portuguesa. 



Principais obras de Almeida Garrett:

 

- Lucrécia (1819)

 

- O retrato de Vênus: poemas (1821)

 

- O toucador (1822)

 

- Camões (1825)

 

- Dona Branca (1826)

 

- Adozinda (1828)

 

- Catão (1828)

 

- Portugal na balança da Europa (1830)

 

- Um auto de Gil Vicente (1838)

 

- Romanceiro (1843)

 

- Cancioneiro Geral (1843)

 

- Frei Luis de Sousa (1844)

 

- Flores sem Fruto (1844)

 

- D’o Arco de Santana (1845)

 

- Falar verdade e mentir (1845)

 

- Viagens na minha terra (1846)

 

- Folhas Caídas (1853)

 

Retrato pintado de Almeida Garrett

Almeida Garrett: um dos principais nomes do Romantismo na Literatura Portuguesa.

 


Trecho inicial da obra O Retrato de Vênus

 

"Màe do universo, ó natureza,
Alma origem do ser, germe da vida,
Tu, que matizas de verdor mimoso
Na estação do prazer o monte, o prado,
E á voz fagueira de celeste góso
De multimodos entes reproduzes
A variada existência, e lha prolongas;
Que , no fluido immenso legislando ,
Libras sem conto ponderosos mundos,
Que na ellipse invariável rotão lixos,
Q' alma do universo, ó natureza”.

 

 

 



Última atualização: 17/01/2023

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).




Você também pode gostar de:


Almeida Garrett Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Biografia politico-litteraria do visconde de Almeida Garrett

Autor: Fernandes, Domingos Manuel

Editora: Typ. luso-brittannica de W.T. Wood (ano: 1873)

 

 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2023 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.