Absolutismo na Inglaterra

Como foi, resumo, características, monarquia inglesa, principais reis absolutistas, período, dinastias


Henrique VIII: principal representante do absolutismo na Inglaterra
Henrique VIII: principal representante do absolutismo na Inglaterra

 

Contexto histórico do surgimento

 

O absolutismo na Inglaterra teve início com a centralização do poder na figura do monarca, na segunda metade do século XV, após a Guerra dos Cem Anos e a Guerra das Duas Rosas. Foi a dinastia Tudor (Henrique VII foi o primeiro monarca), que conseguiu obter, a partir de 1485, apoio do Parlamento inglês e da burguesia, favorecendo a formação do absolutismo na Inglaterra.

 

Principais características do absolutismo na Inglaterra

 

- Centralização do poder nas mãos do monarca, que controlava a política, a justiça e a economia da Inglaterra.

 

- Controle do monarca sobre a religião. Henrique VIII rompeu com a Igreja Católica e criou a Igreja Anglicana.

 

- Luta entre as dinastias (famílias reais) pelo controle do poder.

 

Principais dinastias e suas realizações

 

Dinastia Tudor

 

- Governou a Inglaterra entre os anos de 1485 e 1603.

 

- O principal monarca desta dinastia foi Henrique VIII, que controlou o Parlamento inglês e, através do Ato de Supremacia (1534), tornou o anglicanismo a religião oficial da Inglaterra.

 

- Elisabeth I, filha de Henrique VIII, deu um grande impulso ao mercantilismo na Inglaterra, tornando o país uma potência marítima-comercial. Durante seu reinado começou a colonização da América do Norte (regiões dos atuais EUA e Canadá).

 

Dinastia Stuart

 

- Governou a Inglaterra entre os anos de 1603 e 1714.

 

- Um dos principais reis desta dinastia foi Jaime I, que governou entre 1603 e 1625. Conseguiu unir a Escócia com a Inglaterra. Teve grande apoio da nobreza, porém sofreu com a resistência do Parlamento. Utilizou a perseguição religiosa para impor o anglicanismo.

 

- Filho de Jaime I, Carlos I foi outro importante rei absolutista inglês. Seu governo foi e 1625 a 1648. Buscando reduzir e controlar o governo deste monarca, o Parlamento entrou em conflito com ele. Carlos I dissolveu o Parlamento, como forma de restaurar os poderes absolutos da monarquia. Este conflito de poderes foi uma das principais causas da guerra civil que ocorreu na Inglaterra entre os anos de 1641 e 1649. Liderados por Oliver Cromwell, os opositores ao rei saíram vencedores. Carlos I foi executado a pedido do Parlamento, sepultando assim o absolutismo na Inglaterra.




Impressão Google+


Absolutismo na Inglaterra Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Linhagens do Estado Absolutista

Autor: Anderson, Perry

Editora: Unesp

Ano de publicação: 2016

Temas do livro: História Geral, Absolutismo


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2017 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.