Escala Richter

O que é, definição, como é medida, para que serve, medição de intensidade de terremotos, criação


Escala Richter: medição da magnitude dos terremotos
Escala Richter: medição da magnitude dos terremotos

 

O que é (definição) e criação


A Escala Richter é um sistema de medição de intensidade de abalos sísmicos (terremotos). É a principal escala utilizada atualmente no mundo. Ela vai de 1 a 9, sendo que quanto maior o número, maior a intensidade (magnitude) do terremoto e suas consequências (efeitos).

 

Essa escala foi criada em 1935 por dois sismólogos: Charles Richter (norte-americano) e Beno Gutenberg (alemão).

 

Magnitudes e possíveis efeitos dos terremotos medidos pela Escala Richter:

 

De 1 a 3,4 – é registrado pelos sismógrafos, porém dificilmente percebido pelas pessoas. Não ocorrem danos materiais.

 

De 3,5 a 5,4 – é sentido pelas pessoas, pois provoca tremores em construções e movimentação de objetos em residências, escritórios e empresas. Pode causar rachaduras e desabamento de construções frágeis (quando fica entre 4 e 5,4). Geralmente, ocasiona poucos danos materiais. São considerados abalos sísmicos de baixa intensidade.

 

De 5,5 a 6,0 – também é sentido pelas pessoas. Pode provocar rachaduras em construções sólidas e desabamentos nas que não possuem boa estrutura e ficam próximas ao epicentro. São considerados terremotos de média intensidade.

 

De 6,1 a 6,9 – pode causar muitos danos e desabamentos em áreas muito urbanizadas que fiquem a até 150 km do epicentro do terremoto. São considerados abalos sísmicos de alta intensidade.

 

De 7,0 a 7,9 – os abalos sísmicos nesta faixa podem provocar muitos desabamentos, destruição em regiões muito povoadas. Quando o epicentro ocorre em áreas oceânicas, possuem grande potencial de gerar tsunamis. Quando ocorrem em cidades com muitas construções antigas ou de estruturas frágeis, são capazes de provocar grande quantidade mortes.

 

Acima de 8,0 – são terremotos fortíssimos. Podem provocar a destruição de cidades inteiras. Até mesmo prédios sólidos e bem construídos podem desabar. Afetam cidades bem distantes do epicentro.

 

Curiosidades:

 

- O terremoto mais forte já registrado no mundo ocorreu em 1960, no Chile. Com magnitude de 9,5 pontos na Escala Richter, ele provocou a morte de cerca de 1.500 pessoas, chegando a ser sentido até no Japão.

 

- No Brasil, o terremoto mais intenso ocorreu em 1955, em Porto dos Gaúchos (MT). Este terremoto teve magnitude de 6,2 pontos na Escala Richter.




Impressão Google+


Escala Richter Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

O terremoto que mexeu com o Brasil

Autor: Veloso, José Alberto Vivas

Editora: Thesaurus

Temas do livro: Sismologia, abalos sísmicos


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2017 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.