Zoroastrismo

As duas forças em conflito da religião persa, nomes, o que representavam, zoroastrismo, criação, resumo, divindades, crenças, características, bibliografia


Ahura Mazda: divindidade da religião persa que representava o bem
Ahura Mazda: divindidade da religião persa que representava o bem

 

Introdução (o que é e origem)

 

A religião persa (zoroastrismo) era dualista, ou seja, defendia a ideia de que havia duas forças (espécie de divindades) regendo o mundo e em conflito constante. Uma força representando o bem e a luz e outra representando o mal e as trevas. Porém, estas duas forças faziam parte de um único deus supremo (Zurvan), pois haviam sido criadas por ele. Portanto, a religião persa era monoteísta (crença em um único deus).

 

A religião persa foi desenvolvida por Zaratustra, que foi um profeta persa dos séculos VI e VII a.C. Ele foi o criador do Zoroastrismo, também conhecido como Masdeísmo. Os ensinamentos do Zoroastrismo estão presentes num livro chamado Avesta (Zend-Avest), cuja autoria é atribuída a Zaratustra.

 

Principais características e crenças:

 

- Crença na existência do paraíso.

 

- Crença na ressureição.

 

- Crença no Juízo Final (escatologia). O paraíso seria apenas para os bons e justos. Ariman seria destruído no fim, assim como tudo que representa o mal.

 

- Adoração ao fogo aceso (representava Ormuzd) e ao Sol.

 

- Rituais religiosos feitos nas montanhas.

 

- As cerimonias e rituais religiosos eram mediados por um mago (espécie de sacerdote).

 

- O Zoroastrismo é uma das religiões mais antigas do mundo.

 

- Os seguidores do Zoroastrismo deveriam fazer sempre o bem e prestar culto a Ormuzd, pois assim estariam fortalecendo o lado do bem no grande conflito entre o bem e o mal.

 

Divindades da religião persa (forças do bem e do mal):

 

Ormuzd

 

Também conhecido como Ahura Mazda ou Ormuz, representava o bem e a justiça. Era o Senhor da Sabedoria e criador de tudo, inclusive do começo e do fim. Era eterno, puro e único representante da Verdade.

 

Arimã

 

Também chamado de Arimanes, representava as forças do mal sobre a Terra. Tudo que havia de mal na sociedade era atribuído à ação das forças de Arimã. Essa divindidade, que havia se rebelado contra seu criador, era identificada com as pragas, doenças, escuridão, morte, guerras, etc.

 

Zoroastrismo na atualidade

 

Com o passar dos séculos, esta religião mudou muito seus preceitos, crenças e princípios filosóficos e religiosos. Essas mudanças ocorreram, principalmente, com a influência de povos que dominaram a região berço (Pérsia, atual Irã) do Zoroastrismo. Atualmente, grande parte dos seguidores do Zoroastrismo vivem, principalmente, na Índia, país em que a religião é conhecida como Parsismo.

 

Você sabia?

 

- Alguns estudiosos acreditam que o dualismo zoroastrista (força do bem e do mal em conflito) possa ter influenciado o Judaísmo e o Cristianismo, principalmente no que se refere à crença na existência de Deus (bem) e o Diabo (mal).




Impressão Google+


Zoroastrismo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Fogo Persa - o primeiro império mundial e a batalha pelo Ocidente

Autor: Holland, Tom

Editora: Record

Ano de publicação: 2008

Temas do livro: História Antiga, Impérios da Antiguidade


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2017 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.