PIB do Brasil em 2016

PIB do Brasil em 2016 nos 1º, 2º, 3º e 4º trimestres, desempenho por setores da economia, recessão, dados, queda do PIB, resultado final anual em valores correntes


PIB do Brasil 2016: queda de 3,6% e recessão
PIB do Brasil 2016: queda de 3,6% e recessão

 

PIB do Brasil em 2016 (resultado final anual)

 

Em 07 de março de 2017, o IBGE divulgou o resultado final anual do PIB brasileiro referente ao ano de 2016. De acordo com o instituto, o Produto Interno Bruto brasileiro caiu 3,6% em 2016. Em valores correntes, o PIB brasileiro somou R$ 6,267 trilhões (US$ 2,015 trilhões - cotação de 07/03/17). Já o PIB per capita brasileiro teve uma queda mais acentuada (-4,4%), ficando em R$ 30.407.


Os dados indicam que é a pior recessão econômica enfrentada pelo Brasil desde o ano de 1930 (subsequente à Quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque em 1929).

 

 

Desempenho por setores da economia de 2016 (em relação ao ano de 2015)

 

- Indústria: -3,8%

 

- Serviços: -2,7%

 

- Agropecuária: -6,6%

 

- Consumo das famílias: -4,2%

 

- Gastos do governo: -0,6%

 

- Investimentos (formação bruta de capital fixo): -10,2%

 

- Exportações de bens e serviços: +1,9%

 

- Importações de bens e serviços: -10,3%

 

 

DESEMPENHO POR TRIMESTRES

 

1º Trimestre de 2016


De acordo com dados divulgados pelo IBGE em 1 de maio de 2016, o PIB brasileiro apresentou uma recuo de 0,3% no 1º trimestre de 2016 (em relação ao 4º trimestre de 2015). Em comparação ao mesmo período de 2015, a queda foi de 5,4%.

 

O resultado aponta que a recessão econômica continua no Brasil, pois ocorreu retração por cinco trimestres seguidos.  Em valores correntes, o PIB brasileiro chegou a R$ 1,473 trilhão (US$ 409,5 bilhões) no primeiro trimestre de 2016.

 

Desempenho por setores no 1º trimestre de 2016 (em relação ao 4º trimestre de 2015)


- Indústria: -1,2%

 

- Serviços: -0,2%

 

- Agropecuária: -0,3%

 

- Consumo das famílias: -1,7%

 

- Gastos do governo: +1,1%

 

- Investimentos (formação bruta de capital): -2,7%

 

- Exportações de bens e serviços: +6,5%

 

- Importações de bens e serviços: -5,6%

 

Outros dados e informações sobre o PIB do Brasil em 2016


- Últimos quatro trimestres (do 2º trimestre de 2015 ao 1º trimestre de 2016): queda de 4,7%

 

- Valores correntes dos últimos quatro trimestres (até março de 2016): R$ 5,94 trilhões (US$ 1,65 bilhão).

 

- Taxa de poupança: 14,3% (1º trimestre de 2016)

 

- Taxa de investimento: 16,9% (1º trimestre de 2016)


2º Trimestre de 2016


De acordo com dados divulgados pelo IBGE em 31 de agosto de 2016, o PIB brasileiro apresentou uma recuo de 0,6% no 2º trimestre de 2016 (em relação ao 1º trimestre de 2016). Em comparação ao mesmo período de 2015, a queda foi de 3,8%.

 

O resultado aponta que a recessão econômica continua no Brasil, pois ocorreu retração por seis trimestres seguidos.  Em valores correntes, o PIB brasileiro chegou a R$ 1,53 trilhão (US$ 472 bilhões) no segundo  trimestre de 2016.

 

Desempenho por setores no 2º trimestre de 2016 (em relação ao 1º trimestre de 2016)


- Indústria: +0,3%

 

- Serviços: -0,8%

 

- Agropecuária: -2%

 

- Consumo das famílias: +0,7%

 

- Gastos do governo: -0,5%

 

- Investimentos (formação bruta de capital): +0,4%

 

- Exportações de bens e serviços: +0,4%

 

- Importações de bens e serviços: +4,5%

 

 

3º Trimestre de 2016


De acordo com dados divulgados pelo IBGE em 30 de novembro de 2016, o PIB brasileiro apresentou uma recuo de 0,8% no 3º trimestre de 2016 (em relação ao 2º trimestre de 2016). Em comparação ao mesmo período de 2015, a queda foi de 2,9% (sem ajuste sazonal).

 

O resultado aponta que a recessão econômica continua no Brasil, pois ocorreu retração por sete trimestres seguidos.  Em valores correntes, o PIB brasileiro chegou a R$ 1.580,2 trilhão (US$ 464,7 bilhões, com dólar de 30/11/16 a R$ 3,40) no terceiro trimestre de 2016.

 

Desempenho por setores no 3º trimestre de 2016 (em relação ao 2º trimestre de 2016)


- Indústria: -1,3%

 

- Serviços: -0,6%

 

- Agropecuária: -1,4%

 

- Consumo das famílias: -0,6%

 

- Gastos do governo: -0,3%

 

- Investimentos (formação bruta de capital fixo): -3,1%

 

- Exportações de bens e serviços: -2,8%

 

- Importações de bens e serviços: -3,1%

 

 

4º Trimestre de 2016

 

De acordo com dados do IBGE, divulgados em 07/03/17, o PIB brasileiro recuou 0,9% no quarto trimestre de 2016.

 

Desempenho por setores no 4º trimestre de 2016 (em relação ao 3º trimestre de 2016)

 

- Indústria: -0,7%

 

- Serviços: -0,8%

 

- Agropecuária: +1%

 

- Consumo das famílias: -0,6%

 

- Gastos do governo: +0,1%

 

- Investimentos (formação bruta de capital): -1,6%

 

- Exportações de bens e serviços: -1,8%

 

- Importações de bens e serviços: +3,2%


 

Perspectivas para o ano de 2017

 

De acordo com muitos economistas, o PIB brasileiro deve fechar 2017 com um crescimento pequeno (entre 0,5% e 1%), mostrando o fim da recessão econômica e a retomada do crescimento, embora ainda pequeno. A queda da inflação e da taxa de juros devem motivar a lenta recuperação econômica brasileira.




Impressão Google+


PIB do Brasil em 2016 Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

O Brasil e a nova economia global

Autor: Grieco, Francisco de Assis

Editora: Aduaneiras

Temas do livro: Economia Brasileira


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2017 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.