Cristianismo

A doutrina cristã, a história do messias Jesus Cristo, o livro sagrado (a Bíblia), expansão, festas religiosas, Os Dez Mandamentos


Jesus Cristo
Jesus Cristo

 

 

Introdução

 

A religião cristã surgiu na região da atual Palestina no século I. Essa região estava sob domínio do Império Romano neste período. Criada por Jesus, espalhou-se rapidamente pelos quatro cantos do mundo, se transformando atualmente na religião mais difundida.

 

Jesus foi perseguido pelo Império Romano, pois defendia ideias muito contrárias aos interesses vigentes. Defendia a paz, a harmonia, o respeito, a existência de um único Deus, o amor entre os homens. Era também contrário à escravidão. Enquanto isso, os interesses do império eram totalmente contrários. Os cristãos foram muito perseguidos durante o Império Romano (até o século IV) e para continuarem com a prática religiosa, muitas vezes usaram as catacumbas para encontros e realização de cultos.

 

Doutrina Cristã

 

De acordo com a fé cristã, Deus mandou ao mundo seu filho para ser o salvador (messias) dos homens. Este, seria o responsável por divulgar a palavra de Deus entre os homens. Muitos cristãos acreditam que Jesus foi o próprio Deus encarnado, que morreu na cruz para redimir nossos pecados.

 

Jesus foi perseguido pelos romanos, porém deu sua vida pelos homens. Ressuscitou no terceiro dia após a morte na cruz e foi para o céu. Ofereceu a possibilidade da salvação e da vida eterna após a morte, a todos aqueles que acreditam em Deus e seguem seus mandamentos.

 

A base do cristianismo, ensinado por Jesus, tem como fundamentos principais: amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a si mesmo.

 

Para grande parte dos cristãos, Deus é uma trindade formada por: pai (Deus), filho (Jesus) e o Espírito Santo.

 

O Messias (Salvador)

 

Jesus nasceu na cidade de Belém, na região da Judéia, por volta do ano 4 a.C. Sua família era muito simples e humilde. Por volta dos 30 anos de idade começou a difundir as ideias do cristianismo na região onde vivia. Despertou a atenção das autoridades romanas e judaicas, que temiam o aparecimento de um novo líder numa das regiões dominadas pelo Império Romano. De acordo com os Evangelhos, Jesus era o messias esperado, que aparece no Antigo Testamento. Vale dizer que os judeus não reconheceram Jesus como o messias, aguardando o salvador até os dias de hoje.

 

Em suas peregrinações, começou a realizar milagres e reuniu discípulos e apóstolos por onde passou. Perseguido e preso pelos soldados romanos, foi condenado a morte por crime de sedição (motim, revolta e crime contra o Estado). Aos 33 anos, morreu na cruz e foi sepultado. Ressuscitou, de acordo com os cristãos, no terceiro dia e apareceu aos discípulos dando a eles a missão de continuar os ensinamentos.

 

Difusão do cristianismo

 

Os ideais de Jesus espalharam-se rapidamente pela Ásia, Europa e África, principalmente entre a população mais carente, pois eram mensagens de paz, amor e respeito. Os apóstolos, durante o século I, se encarregaram de tal tarefa.

 

A religião cristã fez tantos seguidores que, no ano de 313 da nossa era, o imperador Constantino I concedeu liberdade de culto religioso, através do Édito de Milão. No ano de 380, o cristianismo foi transformado na religião oficial do Império Romano, através do Édito de Tessalônica ordenado pelo imperador Teodósio I.

 

Na época das grandes navegações (séculos XV e XVI), a religião chegou até a América através dos padres jesuítas, cuja missão principal era catequizar os indígenas. 

 

A Bíblia

 

O livro sagrado dos cristãos (Bíblia Sagrada) pode ser dividido em duas partes: Antigo e Novo Testamento. A primeira parte conta a criação do mundo, a história, as tradições judaicas, as leis, a vida dos profetas e a vinda do Messias. No Novo Testamento, escrito no século I, aparecem os Evangelhos (vida e ensinamentos de Jesus), além de vários textos do apóstolo Paulo e do Apocalipse (livro das revelações).

 

Para os cristãos, a Bíblia á a palavra de Deus, pois como disse o apóstolo Paulo: "toda Escritura é inspirada por Deus ..." (2 Timóteo 3:16).

 

Principais festas religiosas

 

Natal: celebra o nascimento de Jesus Cristo (comemorado todo 25 de dezembro).

 

Páscoa: celebra a ressurreição de Cristo.

 

Pentecostes: celebra os 50 dias após a Páscoa e recorda a descida e a unção do Espírito Santo aos apóstolos.

 

Os Dez Mandamentos


De acordo com o cristianismo, Moisés recebeu de Deus duas tábuas de pedra onde continham os Dez Mandamentos (formato resumido):

 

1. Não terás outros deuses diante de mim.

 

2. Não farás para ti imagem de escultura, não te curvarás a elas, nem as servirás.

 

3. Não pronunciarás o nome do Senhor teu Deus em vão.

 

4. Lembra-te do dia do sábado para o santificar. Seis dias trabalharás, mas o sétimo dia é o sábado do seu Senhor teu Deus, não farás nenhuma obra.

 

5. Honra o teu pai e tua mãe.

 

6. Não matarás.

 

7. Não adulterarás.

 

8. Não furtarás.

 

9. Não dirás falso testemunho, não mentirás.

 

10. Não cobiçarás a mulher do próximo, nem a sua casa e seus bens.

 

Atualmente, encontramos três principais ramos do cristianismo: catolicismo, protestantismo e Igreja Ortodoxa.

 

Observação: este artigo tem o caráter didático-histórico e não teológico.




Impressão Google+


Cristianismo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

História do Cristianismo

Autor: Potesta, Gian Luca

Editora: Loyola

Ano de publicação: 2013

Temas do livro: História, Religião, Cristianismo

 


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2017 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.